Quarta-feira, 3 de Março de 2010

Bunnyranch, o rock que se faz em Coimbra

 

Rock, blues e muito suor são alguns dos ingredientes de ‘If You Missed The Last Train’, o novo álbum que os Bunnyranch já começaram a promover.
O MU falou com Pedro Calhau, o baixista da banda. Eles actuam em Lisboa esta sexta-feira, dia 5 de Março, no Santiago Alquimista.

 

Os Bunnyranch têm sofrido algumas transformações ao nível da formação. Como conseguem manter-se fiéis ao vosso som, uma vez que pessoas diferentes têm características e influências diferentes?

Acho que apesar de todas as transformações as pessoas que vieram têm o mesmo gosto pelo rock e quiseram de alguma maneira dar continuidade ao que os Bunnyranch vinham a fazer até à altura. São ideias e sonoridades novas mas sempre dentro do nosso universo.

Como foi terem alguém a acompanhar-vos na vossa rotina como banda aquando da gravação do ‘Rockumentário’ da Sandra Castiço?

A ideia foi totalmente da Sandra que nos veio convidar para um documentário sobre uma banda de rock que ela queria fazer. E nós aceitámos. Acho que fomos o objecto de estudo dela. Mas mantivemos as mesmas rotinas de sempre íamo-nos esquecendo que estávamos a ser filmados.

No documentário o espectador é convidado a conhecer-vos como banda, mas quem são os Bunnyranch na realidade.

São quatro pessoas que gostam de rock’n’roll e que tentam tocá-lo da melhor maneira possível.

A última vez que actuaram em Lisboa (Musicbox em Novembro do ano passado) apresentaram já a ‘I Can’t Set Myself Free’ no alinhamento do concerto. Como está o público a reagir às novas músicas deste ‘If You Missed The Last Train’?

Acho que ainda é cedo demais para percebermos isso. Precisamos tocar mais. Mas as poucas reacções que tivemos foram positivas.

Ao ouvir o novo álbum chamou-me à atenção a música ‘No Crime Scene’. Acham que, ao quarto álbum, já têm a confiança dos fãs para expriências mais arriscadas como as baladas?

Acho só que não temos tantos fãs como isso.

Como foi trabalhar com o lendário rocker Boz Boorer [proprietário dos estúdios Serra Vista onde os Bunnyranch gravaram este disco e com quem já haviam tocado no festival Sudoeste 2009]?

Já não é a primeira vez visto que ele gravou a segunda parte do disco anterior. Mas é claro que é uma mais valia trabalhar com alguém com a experiência e bom gosto como ele.

http://www.myspace.com/bunnyranchspace

 

*Texto para 'Jornal Mundo Universitário'

 


publicado por Graziela às 13:58
link do post | comentar | adiciona aos favoritos
|

quem sou


vê o meu perfil

seguir perfil

. 208 seguidores

Sigam-me em www.mycherrylipsblog.com
https://www.facebook.com/grazielacostaphotography
Tostao.pt

COPYRIGHT

Todas as fotografias assinadas presentes neste blog são da autoria de Graziela Costa e estão protegidas pela lei, ao abrigo do Código dos Direitos de Autor e dos Direitos Conexos. Agradeço desde já que não copiem textos nem imagens sem autorização.

Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisa

 

ligações úteis

tags

só desta vez

super bock em stock 2009

vincent gallo

'a single man' por tom ford

'die maiers: episódio i' - chapitô - lis

'los abrazos rotos' de pedro almodóvar

'oil ain't all jr' teatro praga centro c

'the wolf man'

"o artista português" - manuel joão viei

‘as maltratadas’ ganha prémio em hollywo

‘white feeling’ e ’organic beat’ paulo r

13 essenciais

14 de maio

16.º super bock super rock

16.º super bock super rock - dia 17 de j

16.º super bock super rock - dia 18 de j

1º aniversário feedbackmusica.com

2 dias em paris

34.ª moda lisboa

a flor do cacto - filipe la féria - teat

todas as tags