Quinta-feira, 1 de Outubro de 2009

O último dia

São 7:42 e ainda não consegui sair da cama, com um impulso lá me levanto e vou tomar banho, são 8:20 e está na hora de sair de casa. Apanho o metro para Nothing Hill Gate e dou com casas adoráveis, pessoas a correr, trabalhadores das obras e passo por uma rapariga que tinha uma mala super gira a dizer I love Nothing Hill e pensei eu quero uma mala destas, mas depois fez-se-me luz na cabeça e pensei “Filha tens 5 pences no bolso!” (ainda bem que comprei o passe para uma semana e a viagem de bus para o aeroporto logo de ida e volta) e continuei a andar com a minha bela mala de rodas de rua em rua, queria sentar-me comer o meu belo pequeno-almoço, mas estava-se a tornar numa tarefa impossível, porque cada parque que via estava trancado (eram áreas comuns das casas, só percebi depois), farta da cena, fui ter com um policia local e pergunto-lhe onde encontraria um parque que estivesse efectivamente aberto, lá me disse umas direcções e lá dei com um parque enorme que só depois reparei ser os jardins Kennington e o Hyde Park que são separados por uma espécie de riacho, sentei-me num banquinho e comi o meu pequeno-almoço rodeada de corvos, são menos descarados do que os pombos (e já devem saber que tenho medo de aves imaginem o stress), mas pronto fui continuando e por todo o lado que andasse havia corvos, ía com o mp3 ligado e estava a ouvir o cd do Noiserv (efectivamente já achava este álbum particularmente melancólico mas ao mesmo tempo há alguma coisa nestas músicas que mexem comigo), sentei-me em frente ao lago, tinha o corpo gelado e estava a chorar, não porque estivesse triste, mas porque alguma coisa me deixou com vontade de chorar quando estava naquele local a ouvir aquelas músicas e ali estive até que fiquei sem bateria no mp3, segui caminho e fui andando pelo parque, onde encontrei uma série de esquilos adoráveis (são super fofos, queria mesmo trazer um para casa) até sair do parque. Apanhei o metro e fui para a St Paul da outra vez só tinha visto a igreja por fora, pombos e mais pombos, estive para aí 5 minutos a tomar coragem para subir as escadas, já sabia que se pagava para entrar, mas tinha a certeza que mesmo das bilheteiras se via alguma coisa e é verdade, fui primeiro à do lado esquerdo e depois voltei a sair e fui à do lado direito, dei uma volta pelos jardins da igreja e já estava a receber o toque para ir ter com a Sara para almoçar mas ainda dei com uma árvore cheia de esquilos e estive ali uns bons 10 minutos. Apanho o metro e chego a Oldstreet. Vamos então à procura do parque para almoçar, mas como passamos pelo cemitério (as pessoas lá fazem dos cemitérios jardins para as crianças brincarem e eles almoçarem, acho muito bem, a morte não tem de ser mórbida), lá almoçámos e eu sempre a stressar com os pombos e faltava uma hora para o meu bus, ainda fui a uma galeria de fotografia que a Sara me tinha falado, apanhei o metro e esperei em Liverpool Street pelo bus para Stansted e pronto quase uma hora e tal depois estava no aeroporto ainda tive dificuldades a encontrar o meu portão de embarque, mas lá me safei, passei o tempo a ler o livro do Nick Cave e a pensar aí se me pesam a mala. LOL Mas pronto, ninguém pesou a mala e cá estou eu. Adorei adorei adorei, por mim já não voltava. Mas chegar a casa e ver os meus pais e a minha cadela completamente histérica por me ver vale qualquer coisa.

 

 

 


publicado por Graziela Costa às 19:48
link do post | comentar | adiciona aos favoritos
|

quem sou


vê o meu perfil

seguir perfil

. 216 seguidores

Sigam-me em www.mycherrylipsblog.com
https://www.facebook.com/grazielacostaphotography
Tostao.pt

COPYRIGHT

Todas as fotografias assinadas presentes neste blog são da autoria de Graziela Costa e estão protegidas pela lei, ao abrigo do Código dos Direitos de Autor e dos Direitos Conexos. Agradeço desde já que não copiem textos nem imagens sem autorização.

Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisa

 

ligações úteis

tags

só desta vez

super bock em stock 2009

vincent gallo

'a single man' por tom ford

'die maiers: episódio i' - chapitô - lis

'los abrazos rotos' de pedro almodóvar

'oil ain't all jr' teatro praga centro c

'the wolf man'

"o artista português" - manuel joão viei

‘as maltratadas’ ganha prémio em hollywo

‘white feeling’ e ’organic beat’ paulo r

13 essenciais

14 de maio

16.º super bock super rock

16.º super bock super rock - dia 17 de j

16.º super bock super rock - dia 18 de j

1º aniversário feedbackmusica.com

2 dias em paris

34.ª moda lisboa

a flor do cacto - filipe la féria - teat

todas as tags